No cinema ela é apenas um super diamante. A graça mesmo fica por conta do ilustre Inspetor Clouseau, policial trapalhão e incompetente da Sûreté francês, cujas investigações são marcadas com o caos e a destruição que ele mesmo provoca em grande parte. Suas tentativas desajeitadas de resolver o caso freqüentemente levam a uma confusão maior ainda.

Sua pronúncia atrapalhada proporcionou pérolas que serão repetidas para sempre… “Kato, the phewn is rrrengeng!”

Hoje fazem 32 anos da morte do mais célebre Clouseau. Peter Seller.

E aí, “Do you have a massage for me?”